O designer britânico e o artista chinês são exemplos de personalidades internacionais que estão ativos no Instagram

Lives, entrevistas, treinos, meditação online, redes de ajuda aos bares e restaurantes locais, shows virtuais… Desde o início do isolamento social por causa do Covid-19, o Instagram tem se mostrado uma poderosa ferramenta de compartilhamento de ideias e iniciativas para ajudar, informar e entreter. Madonna, U2, Coldplay, Ivete Sangalo, Anitta, Fábio Porchat são algumas das personalidades que têm se valido dessa plataforma para fazer shows, entrevistas e passar recados a seus seguidores. No nosso segmento, o artista chinês Ai Weiwei e o designer britânico Tom Dixon criaram interessantes ações.

Ajuda aos produtores e receitas online

Tom Dixon (@tomdixonstudio) usou seu Instagram (com mais de 500 mil seguidores) como uma plataforma para a iniciativa TOMorrow, iniciada há poucos dias, em 22 de março. O designer se juntou com o restaurante londrino Coal Office a fim de aproveitar as verduras e os legumes de produtores agrícolas da região – o Reino Unido acaba de entrar na primavera, época de colheita. O restaurante compartilha no Instagram a receita que vai preparar no dia seguinte e os clientes podem fazer seus pedidos (para delivery ou para retirar no local), ou então cozinhar os pratos em suas casas. Boa ideia para se aplicar aqui também, não?

É possível pensar em arte em tempos de coronavírus?

Artista e ativista, Ai Weiwei (@aiww) é conhecido por suas instalações e obras de arte com críticas sociais. Em janeiro, quando o Covid-19 começou a se espalhar por Wuhan (foto 1) – onde o primeiro caso do vírus surgiu no final do ano passado –, Weiwei enviou uma equipe de filmagem para a cidade chinesa. Hospitais, áreas de quarentena e casas foram registradas, acompanhadas por depoimentos de médicos, voluntários, pacientes e cidadãos que estavam sob o regime de lockdown, no qual não é permitido sair de casa. Algumas imagens desse material, registrado durante ensaios do artista chinês para um espetáculo de dança em Roma (que, após o vírus chegar na Itália, foi cancelado), foram divulgadas pela Art At Time Like This (@artatatimelikethis), uma exposição online, que propõe pensar e disseminar arte “em tempos como esse”, com curadoria de Barbara Pollack e Anne Verhallen.