A cabana planejada pelo mestre Sergio Rodrigues inicia a série de postagens do insta-revista, projeto idealizado por um fotógrafo e uma jornalista

A jornalista Simone Raitzik e o fotógrafo André Nazareth somam mais de dez anos de parceria e muitas imagens e histórias. Com todo esse acervo, registrado para várias revistas do universo da arquitetura e da decoração, a dupla decidiu criar um insta-revista, com temas que amarram os projetos apresentados. O primeiro deles é Refúgios e destaca a casa-casulo – a moradia que envolve e reflete um estilo de vida. São nove projetos com esse tema, detalhados um a um por semana. A casa que mostramos aqui estreia na segunda-feira (11) no endereço @ideafix.mag.

A Casa da Rê

No fim de uma estrada de terra batida, em Secretário, na serra fluminense, a designer Regina Kato se esconde do mundo. O lugar é um oásis, cercado de vegetação e com um rio que cruza a paisagem intocada. O projeto da construção pré-fabricada é assinado por Sergio Rodrigues, com estrutura de garapa maciça e paredes de vidro. Toda a decoração tem o toque de Regina, dona da marca Fernando Jaeger, no Rio de Janeiro. Em cada canto, ela reúne peças afetivas. “Mantivemos as cores e a divisão dos espaços do projeto original. Só fechamos parte da varanda com janelas de vidro, para a sala de estar crescer”, diz.

Na cabana, de 90 m² e dois quartos, da década de 1990, Regina fez questão de preservar o desenho inteligente de Sergio, com estrutura elevada, para evitar a umidade da serra. De resto, ela adicionou cores, estampas e um mimo diferente em cada canto, o que parece deixar a casa ainda mais cuidada e especial. “Tudo aqui é simples e básico na intenção de priorizar o conforto. Então os tons e as tramas reforçam o aconchego”, afirma. Na cozinha, utensílios e comidinhas ficam à vista e a arrumação das prateleiras segue lógica própria, com temperos e chás organizados de forma precisa. “Deixo tudo muito prático e funcional para eu cozinhar”, acrescenta ela, que pretende, aos poucos, passar cada vez mais tempo por ali. “Este é mais do que um refúgio de fim de semana. É, sim, um projeto de vida”, conclui.