As peças selecionadas passaram pelo crivo do júri do 1º prêmio instituto Tomie Ohtake Leroy Merlin

TRIALL, triciclo urbano, projetado por Alexandre Oliveira Lot, da FACAMP-SP. 

Com pouquíssimo espaço para expor suas ideias ao público, estudantes universitários e também recém-formados de diversas áreas ganharam importante palco com a criação do Prêmio Instituto Tomie Ohtake Leroy Merlin. Em sua primeira edição, o concurso propôs o tema Compartilhar como desafio e destacou, dentre 127 inscrições de 16 estados brasileiros, as 20 melhores propostas, evidenciando a relação do design com áreas como arquitetura, biologia, engenharia, moda, tecnologia e ciências sociais.

Os eleitos pelo júri especializado receberam 5 mil reais para a execução dos protótipos, que, além da exposição, também compõem um catálogo. Os três vencedores foram conhecidos ontem (23 de janeiro) durante a abertura da mostra no centro cultural e levaram bolsas de estudo em cursos de design no exterior. Segundo os organizadores, o prêmio procura ressaltar que hoje as propostas mais contundentes de design acontecem em diálogo com diferentes especialidades, instigando soluções inovadoras. Na galeria de fotos, conheça os premiados e nossos projetos favoritos.

Estudantes universitários e recém-formados de vários cursos apresentaram propostas que evidenciam a relação do design com áreas como arquitetura, biologia, engenharia, moda, tecnologia e ciências sociais.