Filme alemão inspirado em mito indígena conduziu a seleção das peças de quatro artistas brasileiros

Instalação feita de penas e tecido da mineira Solange Pessoa no Pina Estação, em São Paulo.

Entre as várias exposições que estão acontecendo em São Paulo neste fim de ano, anote mais essa como imperdível: Invenção de Origem, recém-inaugurada no quarto andar da Pina Estação. A coletiva, com pinturas, esculturas e instalação de quatro artistas brasileiros consagrados – Antonio Dias, Carmela Gross, Solange Pessoa e Tunga –, baseia-se no filme The Origin of the Night: Amazon Cosmos (1973-77), do alemão Lothar Baumgarten. Apresentado pela primeira vez no Brasil, ele se inspira num mito tupi sobre a origem da noite, registrado pelo antropólogo francês Claude Lévi-Strauss.

“As imagens, captadas na Alemanha, mostram uma espécie de floresta virgem em que, no entanto, espalham-se os lixos da civilização humana. Baumgarten recorre ao cinema para remontar mitos de uma floresta tropical, de maneira que o espectador fica sem saber se aquilo é o princípio ou o fim do mundo”, analisa José Augusto Ribeiro, curador do museu e da exposição. Segundo a narrativa, ela dormia submersa nas águas, quando ainda os animais não existiam e as coisas tinham o poder da fala.

Na última sala, está uma das obras mais impactantes da mostra: a instalação de cerca de 10 m de comprimento da mineira Solange Pessoa, concebida entre 2004 a 2018 e feita com penas de aves e tecido. Pendente do teto em forma cônica, lembra o tronco de uma árvore. Ao seu redor, uma série de relevos em argila e 36 pinturas sobre papel, com silhuetas de bichos fantásticos e polimórficos: aves, répteis ou vegetais em transmutação. “Parece um bestiário que remonta à formação das espécies”, diz Ribeiro. “É a ideia de um princípio que parece ter surgido já poluído e impuro.” O Pina Estação fica no Largo General Osório, 66, na Luz.

Fotos: Divulgação.

Das obras do pernambucano Tunga, há exemplares de 1980 a 2010.

A artista Carmela Gross diante da obra 300 Larvas, grupo de monotipia produzido em 1994 com tipos e tamanhos de papéis variados.