Os arquitetos do Perkins and Will levam cor, grafite e o mapa do Estado de São Paulo para a sede latino-americana da empresa de consultoria

Um espaço para receber colaboradores de diferentes países, estimular a interação e a criatividade dos funcionários. Foram esses pedidos da Willis Towers Watson, empresa britânica com endereços nos cinco continentes, que nortearam o colorido projeto do escritório de arquitetura global Perkins and Will para a sede latino-americana da empresa em São Paulo.

A ideia foi homenagear a capital paulista por meio do design e, com isso, delimitar as áreas internas. Os espaços de uso coletivo e as salas de reunião fazem alusão aos grafites que colorem muros e edifícios da cidade. A cafeteria, um dos ambientes com mais uso de cor, traz dois painéis criados pelo artista Rogério Pedro. Multiúso, pode servir também como sala de treinamento e para eventos internos.

Estações de trabalho flexíveis circundam o imóvel, com grandes janelas revelando a Marginal Pinheiros e a Ponte Estaiada. “Priorizamos os espaços livres e concentramos as áreas fechadas no meio da planta para facilitar a circulação, aproveitando mais a vista e a iluminação natural”, conta o arquiteto Fernando Vidal, diretor e líder de Interiores Corporativos da Perkins and Will São Paulo — o escritório conta com mais 23 sedes pelo mundo. Outros pontos icônicos da cidade também foram lembrados, como o Parque do Ibirapuera, cujas formas orgânicas inspiraram a planta solta do projeto.