Selecionamos dez peças que caíram no gosto e nas redes de quem circulou por Milão de 9 a 14 de abril

A flor amarela despontou na estreia da nova coleção Objets Nomades da Louis Vuitton. Idealizada pelo Estudio Campana, de Fernando e Humberto, a poltrona Bulbo conquistou o público com sua surpreendente e delicada forma e foi muito divulgada nas redes sociais do planeta. Outros nomes do panteão do design também mostraram incríveis projetos, como o francês Philippe Starck, que criou a primeira cadeira feita por inteligência artificial para uma grande empresa, a Kartell. Na Cassina e na Moroso, a espanhola Patricia Urquiola reinou. Veja a seguir nossa seleção com o melhor do mobiliário mundial.

Fotos: Reprodução/Designboom

Após uma série de postagens bem-humoradas em seu Instagram sobre as expectativas para a Semana de Design de Milão, o designer francês Philippe Starck revelou a A.I para o mundo. A cadeira é a primeira a utilizar a tecnologia de inteligência artificial numa grande indústria, no caso, a Kartell.

Fotos: Divulgação / Reprodução/Instagram

Entre as novidades de Patricia Urquiola, nós e milhares de seguidores da espanhola amamos o sofá Gogan para a Moroso. O nome e o formato da peça têm inspiração nas pedras japonesas encontradas em rios e lagos, cujos desenhos são suavizados pelo tempo e pelo movimentos das águas.

Fotos: Divulgação

Vem dos detalhes gráficos da estação Turati do metrô milanês a inspiração para o banco Interchange, criado pelo italiano Luca Nichetto para a Sancal. A ideia foi elaborar uma peça versátil, com módulos independentes e intercambiáveis – com bandejas, almofadas e mesas. O mobiliário pode ser adaptado para diferentes ambientes.

Fotos: Reprodução/Instagram

Os irmãos Campana assinaram para a Louis Vuitton a estonteante poltrona Bulbo. A peça escultural faz parte da coleção Objets Nomades da marca de luxo, que mostrou também o sofá Bomboca e o balanço Cocoon da dupla brasileira.

Fotos: Reprodução/Instagram

O estúdio de design Zaha Hadid lançou, junto com a italiana Sawaya & Moroni, a mesa de café MEW. Com alturas diferentes e uma superfície curva, a peça dispõe de duas cores: branco e vermelho.

Fotos: Reprodução/Designboom

Empregando a tecnologia de impressão 3D, o designer francês Patrick Jouin criou o protótipo da cadeira dobrável Tamu, com tramado que remete a uma renda. A peça foi apresentada durante a conferência “Design in the age of experience”, evento ocorrido durante a Semana de Design de Milão.

Fotos: Reprodução/Instagram

A ilustradora e designer de produto Elena Salmistraro desenvolveu a linha Orbis para a Emmemobili. Feita de madeira e em tons de rosa, a coleção contempla mesa, cadeira, uma estante e um bufê. Desses, elegemos os das fotos acima como nossos favoritos.

Fotos: Divulgação

O arquiteto Marcio Kogan chamou a atenção com o sistema modular Quadrado, desenvolvido para a Minotti Spa. Composto por plataformas de madeira treliçada e uma mistura de materiais como palha, pedra e tecidos, o projeto aplica em escala de mobiliário os conceitos da arquitetura de Kogan.

Fotos: Reprodução/Dezeen

A Pantonova, criada, em 1971, pelo designer Verner Panton, está sendo reeditada pela Montana, assim como outras peças do designer dinamarquês. A cadeira, fabricada de aço, ficou famosa no cinema ao aparecer no filme do James Bond The Spy Who Loved Me.

Fotos: Reprodução/Instagram

Para a Cassina, que se mostrou vibrante e colorida, os irmãos Ronan e Erwan Bouroullec desenharam o sofá Cotone. De estrutura minimalistas e almofadas generosas, ele foi destaque no showroom da marca na badalada via Durini.