O arquiteto croata radicado no Brasil conta sobre o projeto na Amazônia inspirado em plantas aquáticas

O arquiteto Marko Brajovic se inspira na biomimética para realizar seus projetos.

Marko Brajovic tem olhar atento às soluções criadas pela natureza para se defender de ameaças e resistir às variações do clima. Não por acaso, o conceito da biomimética rege os projetos desenvolvidos pela equipe de seu escritório. Mas o que isso significa exatamente? Na entrevista à Olhares.News, ele responde essa dúvida e fala também sobre a experiência da arquitetura flutuante no Lago Mamori, na floresta Amazônica, onde ele pretende inaugurar no próximo ano uma biblioteca sobre as águas.

Arquitetura flutuante, uma experiência realizada na Amazônia desde 2006.

A Casa Arca, em Paraty, RJ, se inspira nas habitações indígenas do povo Asurini, do Médio Xingu. Fotos: Victor Affaro. 

A Casa Asha, no estado do Rio de Janeiro, parte da premissa da construção de baixo custo e propõe sistema construtivo simples. Fotos: Ian Scabia.