Renomadas marcas de mobiliário propõem o retorno à produção na próxima semana
manifesto

Centro da BB Itália, por Renzo Piano & Richard Rogers. Reprodução/Wallpaper

O site da prestigiada revista inglesa Wallpaper publicou, nesta manhã (17/04), matéria sobre o documento redigido por B&B Italia, Bisazza, Boffi, Cappellini, Cassina, Flexform, Girogetti, Molteni e Poltrona Frau. As marcas italianas se uniram para tentar salvar o setor diante do impacto econômico causado pela pandemia do Covid-19.

As empresas pedem por meio do manifesto que o governo do país permita que as fábricas operem e a produção retome. É a primeira vez que a indústria moveleira italiana se reúne dessa maneira, exigindo ação com voz unificada. A conversa inicial entre alguns executivos se transformou em uma mesa redonda digital fervorosa, envolvendo algumas das mais importantes companhias do setor.

O documento reconhece as decisões difíceis que o governo italiano foi forçado a tomar nos últimos meses e respeita a importância de tornar a segurança de suas equipes uma prioridade, listando uma série de medidas práticas tomadas em todas as fábricas para garantir a segurança do pessoal. O grupo exige também uma moratória de aluguel para propriedades comerciais e está criando uma força-tarefa para gerenciar todos os aspectos da crise.

Com milhares de cancelamentos de pedidos, os executivos explicam que ‘a recuperação, quando ocorrer, será caracterizada por uma carteira de pedidos muito baixa e uma situação financeira severamente deteriorada’. Isso, segundo eles, pode significar fechamento permanente, o que fará com que o país perca uma parcela significativa de seu patrimônio industrial. “Pode levar 20, 30 anos para recuperar o que perderíamos em algumas semanas”, afirmam.

A reabertura das fábricas foi solicitada para 20 de abril. “Ainda podemos compensar esse atraso, reabrindo e trabalhando duro nos próximos meses. Nossos clientes nos escolhem pela beleza e qualidade de nossos produtos. Eles entenderão e aguardarão.”

O grupo aponta ainda os funcionários do setor como a força motriz que permitiu à indústria prosperar globalmente: “a produção ocorre principalmente graças à extraordinária contribuição de mulheres e homens que todos os dias concebem e criam produtos superiores que clientes de todo o mundo aspiram.”

“Algumas de nossas empresas já têm séculos de experiência. Durante esse longo período, o mundo se transformou significativamente: novos produtos, novos mercados, novos consumidores. Essa impressionante evolução só foi possível graças às pessoas extraordinárias que nos honraram e nos apoiaram em seu precioso trabalho diário ‘, concluem com uma nota esperançosa. “E é para nossos artesãos, trabalhadores, funcionários de escritório e gerentes que dedicamos nosso maior esforço para poder reabrir e começar de novo com mais força do que antes, sabendo que apenas unidos podemos continuar a prosperar no futuro”.