Veja essa e outras novidades da primeira feira de décor do ano, que antecipa lançamentos da Semana de Design milanesa

Fotos: Reprodução/Instagram.

Apesar do frio na Alemanha nessa época do ano, móveis de varanda e jardim se destacaram na IMM Colônia, feira internacional de interiores realizada de 13 a 19 de janeiro. Diversos fabricantes abordaram o tema em seus estandes. Foi o caso da italiana Cassina, que, sob o comando de Patricia Urquiola na direção de arte, lançou a primeira coleção outdoor completa em seus 90 anos de história. “Deu para notar que as empresas estão de olho nesse segmento”, afirma Roberta Banqueri, arquiteta e designer brasileira que esteve na feira para lançar um revestimento de parede para a polonesa Ovo Design.

Fotos: Divulgação / Reprodução/Wallpaper / Reprodução/Instagram.

A linha Cassina Perspective Goes Outdoor contempla peças projetadas por Rodolfo Dordoni (mesa), Philippe Starck (sofá) e pela designer espanhola, além de itens clássicos de ícones do design, como Le Corbusier, Pierre Jeanneret e Charlotte Perriand, criadores da cadeira LC1.

Starck recorreu ao artesanal para criar sensação tátil e quente em cadeiras e mesa. Já Dordoni se inspirou no charme dos resorts da década de 1950 ao projetar assentos modulares que se encaixam também em ambientes urbanos. Patricia Urquiola imprimiu as referências de uma viagem à Groenlândia no novo mobiliário, de estrutura curvilínea, descrito por ela como “camas de amor”.

Fotos: Divulgação / Reprodução/Instagram.

Também pela primeira vez, a marca dinamarquesa Muuto incluiu itens para ambientes externos em seu portfólio: mesa e banco Linear, do designer Thomas Bentzen, de Copenhague. Feitas de aço e com linhas limpas e bordas dobradas, as peças foram galvanizadas a quente para resistir às intempéries.

Fotos: Divulgação / Reprodução/Instagram.

A combinação de ambientes externos e internos regeu o conceito da instalação Das Haus, que simula uma residência numa das áreas da feira. Dessa vez, o projeto, em sua nona edição, ficou a cargo da dupla do estúdio espanhol Mut, com sede em Valência. Com o nome “A la fresca”, os 180 m² planejados por Alberto Sánchez e Eduardo Villalón reproduziram o estilo de viver do Mediterrâneo, com muitas experiências de convivência ao ar livre. Telas semicirculares definiram os espaços e, no centro da estrutura, um pequeno pátio destinou-se a ser um local de retiro.

Com 12 novos produtos assinados pelos espanhóis para diferentes empresas, a versão “Das Haus by Mut Design” contemplava um revestimento de parede inspirado nas telhas valencianas de produção da Harmony; uma rede, a ZigZag, em vez de cama, feita pela marca Gan especialmente para ocupar o quarto; um enorme fogão à lenha, como os usados em Valência para preparar paelha; e móveis autorais. O banheiro remeteu às influência dos mouros na cultura espanhola.

Fotos: Divulgação / Reprodução/Instagram.

O madrilenho Jaime Hayón idealizou a versão externa de seu tapete Silhouette para a espanhola Nanimarquina. A marca mostrou a primeira coleção de tapetes indicada para ambientes externos, feita com plástico PET proveniente do lixo da Índia. Segundo a empresa, o material oferece características semelhantes às da lã, tanto estética como tátil, além de fornecer excelente resistência à água e aos raios UV.

Fotos: Divulgação / Reprodução/Instagram.

Até estantes chegaram ao jardim! É o caso da marca escandinava String, que adaptou seu famoso sistema de prateleiras para o exterior.

Fotos: Divulgação.

A nova marca polonesa Ovo Design buscou também no Brasil designers para criar sua coleção de revestimentos de parede. Na feira, a empresa lançou a linha da arquiteta Roberta Banqueri, com seis peças componíveis para serem usadas em conjunto ou em paginações únicas, formando painéis geométricos. São peças de chapa de MDF usinada, de 50 x 50 cm, revestidas de laminado de alta pressão. Neste caso, a impressão reproduz a textura do mármore preto. Os paulistas Sergio Fahrer e Alfio Lisi também estão desenhando para a marca.

Fotos: Divulgação / Reprodução/Instagram.

Concebida pelo italiano Luca Nichetto para a tradicional fábrica austríaca Wittman, a família Paradise Bird é composta por poltronas, sofá de dois lugares e um banco, com molas e enchimentos que esbanjam conforto. Com estrutura arredonda que homenageiam o design do austríaco Josef Hoffmann, a justaposição de materiais destaca a leveza e a estabilidade das peças.

Fotos: Divulgação / Reprodução/Instagram.

O alemão Sebastian Herkner pensou nos elefantes ao conceber a linha de estofados Taru para a Ligne Roset. O corpo arredondado do sofá exibe estrutura tubular de aço, placas de compensado de três camadas, cintos flexíveis e espuma de poliuretano, garantindo o máximo conforto com sua capa aveludada. De tecido colorido ou couro, as capas podem ser escolhidas para contrastar frente e costas.

Fotos: Divulgação / Reprodução/Instagram.

Lançada em 2012 na versão lateral e de centro, a mesa Bell, de Sebastian Herkner para a ClassiCon, fascina por seu inesperado uso de materiais: o vidro colorido soprado dá suporte para a base da mesa, enquanto o latão faz as vezes de tampo. Embora os dois elementos estabeleçam um contraste, eles também formam uma unidade harmoniosa que remete às curvas de um sino. Em 2020, a série se expande com a mesa alta.

Fotos: Divulgação.

Inserida no design de iluminação decorativa, a Serip apresentou suas peças esculturais pela primeira vez na IMM Colônia. A coleção Voa ganha o modelo Voa Solitaire, com um único ponto de luz em formato de andorinha, criando jogo dramático de sombras e luz. Feitas artesanalmente, as peças da marca portuguesa se caracterizam pelo estilo orgânico.