De domingo a 22 de maio, a ICFF terá a maior participação de expositores do Brasil

Considerada uma das principais plataformas do cenário de arquitetura de interiores contemporânea, a ICFF, sigla para International Contemporary Furniture Fair, reúne 19 estúdios de design brasileiro no Jacobs K Javits Convention Center, em Nova York. Essa é a maior participação do Brasil desde que o Projeto Raiz – coletivo promovido pela parceria do Sindmóveis e a APEX-Brasil – começou a levar participantes à feira. Em 2016, foram oito designers e, em 2017 e 2018, 12 profissionais.

“A percepção que se tem do design brasileiro é que ele traz um frescor que muitos países já não enxergam mais”, diz Ana Cristina Schneider, consultora do Projeto Raiz. Para ela, a feira funciona como uma importante vitrine que precisa estar associada a outras estratégias comerciais para dar resultados efetivos aos designers.

Neste ano, vale destacar também o lançamento mundial da Coleção Ginga, parceria de três estúdios – estudiobola, Furf e Lattoog – e três curtumes – Luiz Fuga, Gobba Leather e Peles Minuano – com a marca global de móveis de couro Natuzzi Editions. O sofá Tangent, assinado pela dupla dos Lattoog, é um dos modelos desenvolvidos para o projeto, assim como as mesas Circus, do estudiobola, com estrutura de metal e tampo de pedra.  Veja outros produtos que serão apresentados pela primeira vez nos Estados Unidos.

Admirador de taças e garrafas de design sofisticado, o paulista Wagner Archela desenvolveu dois modelos de cristaleiras para a Allê Design

Os paranaenses da Holaria lançam a linha de vasos de porcelana Palafitas inspirada nas telhas de fibrocimento presentes nas favelas urbanas, além de levarem alguns clássicos do acervo da marca.

O gaúcho Guilherme Wentz se apresenta pela primeira vez na feira como marca e mostra a luminária Cana como o principal lançamento.

Num estande com paredes de cobogó feitas a laser, Aristeu Pires mostra alguns de seus produtos, cujo destaque é a chaise Pitu.

Em sua quarta participação consecutiva, Jader Almeida apresenta a coleção autoral para a Sollos e, entre as novidades, linha Ella. “São peças ousadas, não apenas pela elegante combinação de materiais: aço carbono e madeira maciça, mas por desafiar os limites da resistência deles. Os pés são tão esguios que fazem alusão à ideia de levitar”, considerou Jader Almeida.

Leia também