A maior feira de artesanato da América Latina, em sua 20ª edição, acontece de 3 a 14 de julho em Olinda

Todos os mestres reunidos numa única alameda. Para quem aprecia artesanato de raiz e arte popular brasileiros, a Fenearte é uma festa. Realizada no Centro de Convenções, em Olinda, PE, a feira concentra obras de artistas de várias regiões brasileiras, principalmente do Nordeste, e também de 21 países com o objetivo de valorizar e difundir os saberes tradicionais, além de estimular a economia criativa e o potencial de crescimento dos artesãos. Nesta edição, 64 mestres pernambucanos convidados participarão do evento, que contará ainda com oficinas, salões de arte, galeria de reciclados e diversas palestras com nomes da cena nacional, como Mauricio Arruda, Ronaldo Fraga, Adélia Borges.

Ao longo de doze dias, a Fenearte receberá 5 mil expositores do Brasil e de mais 21 países, distribuídos em 800 espaços em uma área de 30 mil m². A expectativa é atrair mais de 300 mil visitantes para oportunidade de negócios, informação, conhecimento e também diversão. Os homenageados deste ano são mestre Baracho, falecido em 1988, dona Duda e Lia de Itamaracá. Eles são os precursores do ritmo pernambucano que surgiu na  Zona da Mata e consolidou-se no Litoral.

No mezanino do Centro de Convenções, o Museu do Homem do Nordeste, em comemoração a seus 40 anos, trará a exposição “Ciranda de Ideias” com peças de indumentárias de nove estados do Nordeste. Já o Espaço Janete Costa, idealizado pelas arquitetas Bete Paes e Roberta Borsoi, completará 17 anos com uma pequena mostra decorativa composta por sala, quarto e terraço. Jovens designers pernambucanos assinam o mobiliário dos ambientes, entre eles o Coletivo Tuia e o Estúdio Alfaia. O lugar se inspira na atuação da arquiteta pernambucana Janete Costa (1932-2008), ávida pesquisadora e incentivadora da cultura popular brasileira.

Leia também