O arquiteto Eduardo Bajzek detalha a técnica de desenhar sem computador, do ambiente construído à paisagem urbana

Formado em arquitetura e urbanismo pelo Mackenzie, em 1998, Eduardo Bajzek começou a realizar perspectivas artísticas para construtoras e escritórios de arquitetura já na faculdade. Especializou-se nessa técnica, virou professor da área e, com experiência de sobra, recebeu o convite da editora G.Gili a produzir um livro sobre o tema voltado à arquitetura.

Recém-lançado, o exemplar atende não só aos arquitetos, mas também interessados em desenvolver e aprimorar essa forma de expressão. De texto leve e dividido em seis capítulos, Técnicas de ilustração à mão livre reúne centenas de desenhos e sketches em 168 páginas. “O desenho cria a fluência necessária para que o processo criativo seja mais intuitivo e dinâmico”, afirma ele, premiado pela Sociedade Americana de Ilustradores de Arquitetura e professor da Escola Britânica de Artes Criativas (Ebac). No site da editora, a publicação sai por 99 reais.

Leia também