São 28 delas espalhadas pelas pontes da capital holandesa

Que tal se hospedar numa casinha particular em plena zona central de Amsterdã junto a uma de suas inúmeras pontes? Eu adoraria e você? Esse projeto, aliás, toma corpo ano a ano na cidade, transformando antigos postos portuários em aconchegantes suítes de hotel independentes, capazes de atender até duas pessoas maiores de 21 anos. Das 28 programadas, 18 estão disponíveis para reserva. Os preços começam a partir de 120 euros por noite.

Descobri na minha recente visita a Amsterdã, que, por mais de um século, as casas-ponte abrigaram os guardiões desses lugares, responsáveis pelo controle do tráfego de barcos. Depois de permanecerem inativas e em desuso por décadas, as construções foram destinadas a abrigar essas suítes espalhadas pelos canais – dos bairros mais movimentados aos mais tranquilos. O conceito partiu dos arquitetos do De Ceuvel e da equipe de dois dos hotéis mais exclusivos da capital holandesa: o Lloyd e o Exchange. Experiência única que pode ser adquirida no website Sweets Hotel. Quem se anima?

As construções, projetadas por diferentes arquitetos, exibem diferentes estilos arquitetônicos. As mais antigas, no rio Amstel, datam de 1673, enquanto as mais recentes, de 2009, ficam na ilha Ijburg, ao leste.

Os interiores das suítes diferem uns dos outros. Em comum, todos compartilham a vista deslumbrante de uma das mais belas capitais da Europa. As 18 casas-ponte podem ser reservadas pelo site Sweets, uma iniciativa e co-criação do escritório de arquitetura Space & Matter (conhecido como De Ceuvel), baseado em Amsterdã.