Sucesso no Rio de Janeiro, Casa NaToca quer conquistar paulistas com 28 ambientes cheios de cor, bossa e criatividade

Depois de duas edições bem-sucedidas no Rio de Janeiro, a mostra de decoração infantil chega a São Paulo, ocupando um imóvel dos anos 1950 de cerca de 500 m². A exposição reúne 100 profissionais – de arquitetos a artesãos – que desenvolveram o conceito “Botânico” em 28 espaços que incluem quartos, cozinha, lojas, café e jardim. Com nomes estrelados como Marina Linhares e Paula Neder, o evento, com entrada a 30 reais, vai até 13 de outubro, na av. Brig. Luís Antônio, 4919. Mostramos alguns ambientes para despertar o desejo da visita.

Idealizada pelas cariocas Simone Raitzik e Isabela Caban – ambas jornalistas e criadoras da revista online NaTocadesign -, a designer Cris Barretto e a produtora Bruna Levinson, a CASA NaTOCA, montada na capital paulista, privilegia texturas naturais, vegetação farta e elementos que remetem a uma vida mais livre e descomplicada, com itens garimpados em ateliês e marcas de todo o país. A programação da mostra contempla ainda talks, oficinas e atividades para envolver pais e filhos.

Veja abaixo nossa seleção com 15 ambientes.

Fotos: Renato Navarro

Ateliê botânico

Paula Neder e Elise Penedo com o PN+ Coletivo + Atelier Petit Retro

O ateliê segue um conceito high-low, no qual itens comuns são mesclados a peças de design. A natureza ganha espaço em quadros, recortes como decalques colados nas janelas e, ainda, vasos nas prateleiras, desenhando diferentes texturas naturais. A marcenaria foi pensada para ser acessível aos pequenos, como a mesa redonda – desenho de Paula Neder – cercada de cadeirinhas vintage, garimpadas por Luca Schiler, da Petit Retro. O ambiente foi revestido com cerâmica quadriculada, tingida em tom pêssego-terroso e ganhou ainda pintura artística, assinada por Ju Amora, na parede de fundo. Por todo lado, almofadas da linha Botânica, do atelier Petit Retro, trazem aconchego. O piso de ladrilho hidráulico, original da casa, foi mantido.

Fotos: Fran Parente

Varanda

Marina Linhares montou um charmoso gazebo, explorando a luz natural e se integrando ao paisagismo assinado por Gabi Pileggi, do Jardineiro Fiel. Há flores e plantas pontuando o generoso espaço de 39 m2, pensado para a família se reunir. No interior, móveis estofados com tecidos naturais, como sofás, poltrona e pufe, além de objetos de design, entre luminárias e banquetas. Uma estante em formato de casinha traz uma coleção de brinquedos decorativos, modernos e vintage.

Fotos: Renato Navarro

Sala da família

A arquiteta Leila Bittencourt se inspirou numa família moderna (como a sua própria), que aprecia um espaço múltiplo, curinga, sob medida para conviver, relaxar e receber amigos. Um lugar de encontros, onde as crianças são bem-vindas e podem brincar à vontade. Além de muitos elementos naturais, como cachepôs de plantas, há um canto de escritório e uma casinha suspensa como um mezanino (aproveitando o pé-direito alto), com direito a um balanço (Cocoon) para o bebê participar da farra. O papel de parede, da Oba!, tem inspiração botânica e se junta a várias referências de estampas artísticas que, espalhadas pelo ambiente, imprimem um clima de ateliê. Entre os móveis, destaque para a mesa de centro, baixinha, desenho de Leila, com compartimentos sob medida para guardar brinquedos. Há ainda uma poltrona vintage, assinada pela designer Aida Boal, verdadeira relíquia que Leila garimpou. Uma das paredes traz ainda um grande painel interativo, reafirmando que o ambiente social da casa deve ser usado (e curtido) por pais e filhos.

Fotos: Renato Navarro

 Sala de leitura

A sala de leitura ganha forma nas mãos de três mulheres: a arquiteta Hana Lerner Rosalen, Thais Carballal (Mooui) e Marta Pruns (Fustta). São 13 m2 que remetem ao encanto de antigas e divertidas bibliotecas, com mezanino, passagens secretas – é por aqui o acesso à casinha na árvore do quintal – e uma marcenaria lúdica, que abre portas para soltar a imaginação. A Mooui, marca de decoração infantil sob o comando de Thais, lança aqui a coleção “Contos e Lendas”, presente na estampa do enxoval e nos papéis de parede. A Fustta, em busca de traços cuja simplicidade viesse à tona de maneira elegante, assina a cama-sofá e ainda a coleção de cestos de vime made in Amazônia, transformados em luminárias pendentes. Um livro gigante, moldado em folhas de madeira e com página personalizadas por adesivos criados pela Mooui, convida a diversão.

Fotos: Renato Navarro

Home office

Homenagem à Teca Toscano – uma mãe influencer que trabalha com terapias holísticas e espiritualidade – o home office de Carolina Vilarino e Simone Lescher Fagundes, do Studio Adoleta, é compacto, mas tem cada cantinho super bem-aproveitado. A marcenaria, assinada pela JM, foi desenhada pela dupla e inclui um mezanino, canto zen para meditação e ainda a bancada. Para os pequenos, há espaço para brincadeiras e leitura, reforçando o conceito multifuncional e prático do ambiente. Entre a seleção de objetos, coleção de plantas e elementos com texturas naturais, como pedras, cristais, cordas e galhos. Na parede, pintura artística da Manual Design.

Fotos: Renato Navarro

Copa e cozinha

Uma pitada vintage, como uma cozinha de avó das mais aconchegantes e convidativas. Com essa ideia, a arquiteta Ana Cecília Toscano e a designer de interiores Flávia Lauzana transformaram o ambiente de 20m², no coração da casa, em um espaço literalmente delicioso. Inspiradas na arquitetura original dos anos 1950 do imóvel, mantiveram o piso de madeira, as janelas estilo guilhotina e os tijolinhos aparentes. No mais, apostaram em um garimpo de peças artísticas, como os azulejos que forram a parede (desenhados um a um) e as cerâmicas divertidas de Paula Juchem formando uma composição na parede. Na marcenaria, escolheram um tom amarelo-ovo para os armários, bem vivo e apetitoso. A bancada central acomoda utensílios e alimentos e ainda funciona como mesa para refeições em família, com direito a muitas plantas e horta de temperos frescos.

Fotos: Renato Navarro

Espaço montessori

Silvana Martino (Bá Cla Arquitetura Infantil) + Muskinha + Mini Moo

Neutro, simples, e repleto de flores. O espaço Montessori é um verdadeiro  “Jardim Encantado” e promete transportar as crianças para um mundo de fantasias, no qual as plantas sobem pelas paredes. A ideia é que, com o tempo, as flores sequem e, assim, os pequenos vivenciem in loco o processo cíclico da natureza. “Queremos fazer uma alusão ao desenvolvimento infantil, onde a criança nasce, floresce e se transforma, porém sua essência permanece a mesma”, revela Silvana, que seguindo a filosofia montessori privilegiou móveis baixos, acessíveis e texturas naturais, sem excesso de cores e estampas.

Fotos: Renato Navarro

Quarto de bebê

Ana Luiza Mazini, da Codecorar Petite, planejou um espaço unissex como um “Refúgio na floresta encantada” e desenhou os 10 m² em tons de terra, verde, e recheado de peças moldadas em fibras naturais. Animais da fauna brasileira foram recortados em madeira e salpicam as paredes, assim como se fazem presente nas estampas dos tecidos da Pilulito (cortina e enxoval). O berço Bromélia tem um design orgânico e é lançamento da Linha Bloom. Todas as peças foram pensadas para que o ambiente acompanhe o crescimento e as atividades dos pequenos durante a primeira infância, com direito a painel que facilita a mudança de lugar de cestos e prateleiras.

Fotos: Renato Navarro

Loft do casal e filhos

Urban Jungle, ou Floresta Urbana, é o conceito do loft do casal da arquiteta Beatriz Quinelato. Repleto de plantas, como um jardim interno exuberante, e tingido de verde e rosa, o espaço reúne o quarto dos pais e o canto dos filhos em generosos 25 m². A cama de ferro é a peça principal – com enxoval e almofadas da Nara Maitre Kids, que assina também o papel de parede. Ao lado dela, fica o bercinho (Bixitu) de fibra natural, suspenso como um balanço. O teto recortado de fibra cria um clima de cabana na floresta, reforçado pelo uso generoso de objetos de palha pontuando as paredes. Embaixo da escada, o aproveitamento foi completo: ali fica um futon gostoso para o bebê brincar, cercado pelo enxoval da Beterraba, com almofadas que trazem texturas artesanais como crochê e bordados típicos da vovó. Há ainda o espaço de amamentação com poltrona e mesinha lateral – que também pode virar um canto de leitura.

Fotos: Renato Navarro

Quarto de criança

Alice no País das Maravilhas é a personagem icônica, mágica, que inspirou Izabella Penna Escabeche, da Decor Petit, a desenvolver o projeto do quarto de criança. Aqui, o tom é atemporal e afetivo, com móveis da Miúda Mobília, que resgatam a madeira clara e a palhinha como matérias-primas. Um painel de serralheria forra uma das paredes e traz um bordado em ponto de cruz de grandes proporções, reforçando o toque artesanal. Papel de parede Mama Loves You recria um clima de floresta, assim como o tapete folha. Há ainda uma seleção de quadros com inspiração botânica, que emolduram folhas e plantas desidratadas em recortes de vidro, como um aconchegante gabinete de curiosidades.

Fotos: Renato Navarro

Sala de convívio

São 10 m2 que resgatam a vontade de estar junto, em família. A sala de convívio, criada pela arquiteta Andrea Chapira, mostra um ambiente que transita entre a área social e íntima. A ideia foi aproveitar o terraço em frente e fazer uma extensão gostosa, como uma varanda coberta. Colchonetes dobráveis, que também podem ser usados para receber hóspedes, convidam a relaxar. Um balanço de madeira, posicionado entre os ambientes, estabelece esse diálogo. Os pendentes de fibras de coqueiro reforçam o clima aconchegante e complementam a iluminação indireta, garantindo a atmosfera intimista. Além deles, o tema botânico aparece ainda nas diferentes texturas naturais, como a madeira pinus que dá forma às peças do Ateliê Baobá Pitucos (o balanço e a mesa com cadeirinhas são lançamentos da marca) e na estampa floral do papel de parede, da marca argentina Enamoradas Del Muro.

Fotos: Renato Navarro

Brinquedoteca

A palavra de ordem aqui é diversão. Em uma das paredes, dois arcos foram moldados em gesso e abrigam diferentes atividades: um deles tem a cozinha de madeira do Ateliê Materno; outro traz um nicho sob medida para pequenos leitores. Do outro lado, fica um mercadinho natural com muitas plantas e frutas de madeira (Ateliê Materno). O painel de parede “Flora” com estampa de folhagens, da Adot, faz a ligação entre essas duas áreas. Tem ainda mesinha com cadeiras e miniarmário com pegada montessoriana da Cuchi. Recortes de imagens de gatinhos desenham a base de uma das paredes, uma ideia bacana para estampar ambientes infantis.

Fotos: Renato Navarro

Quarto dos irmãos

Aqui, a filha, de 5 anos, acaba de ganhar um irmãozinho, e agora divide seu quarto com o novo membro da família. Foi esse o pensamento da dupla de arquitetos Dani Bastos e Guto Amorim ao criar esse quarto no segundo andar da casa. Para abrigar os irmãos, uma cama alta em pinus garante a diversão da primogênita, enquanto um bercinho de vime – desenho da Grão, produzido por um artesão mineiro –  acolhe o bebê. A marcenaria inclui ainda um painel recortado a laser que, quando iluminado, projeta sombras florais no teto (iluminação da Concepdual). O papel de parede com estampa suave e delicado é exclusivo: foi desenvolvido por Dani, em parceria com a designer Amapola Rios. O garimpo primoroso de objetos handmade e peças vintage garantem uma atmosfera única.

Fotos: Renato Navarro

Suíte da adolescente

Com inspiração no movimento modernista, o quarto pensado para uma adolescente de 14 anos, a Violeta, traz referências à arte de Tarsila do Amaral (na estampa do papel de parede) e apresenta um pouco da diversidade botânica brasileira. Além da coleção de plantas (há vasos e mais vasos de diferentes espécies), a arquiteta Cris Passos caprichou no uso de  madeira, texturas e fibras naturais. A cama da mocinha é de ferro e as padronagens dos tecidos e almofadas foram desenvolvidas pela Uauá Baby, assim como o tapete de algodão. A composição de  aquarelas emolduradas leva a assinatura de Carolina Colicchio. Os móveis, a maioria desenho de Cris Passos – armário, prateleiras, cabideiro, suporte do ukelelê e bancada -,  vieram do Recife (Kub Kids) e privilegiam o uso de madeira clara e palhinha natural. Tudo é solto e fácil de ser transportado, como uma casa europeia. Para estimular o clima artístico, um cantinho foi transformado em um mix de espaço de estudo e ateliê. E há ainda o banheiro – repleto de plantas e com uma composição de espelhos de diferentes formatos.

Fotos: Renato Navarro

Bistrô no quintal

Com 25 m², o bistrô assinado pela arquiteta Francine Jubran aposta em um estilo fresh e levemente praiano. Há, por toda parte, matérias-primas naturais, como palha (esteiras no forro da cobertura e cestos), ladrilho hidráulico com estampa de libélulas no piso e parede (parede e piso, desenvolvido pela arquiteta), e, claro, muito verde ( trepadeiras originais e complemento do paisagismo do Ciclo Natural). Destaque para as cadeiras com formato de folhagem, do Fernando Jaeger, que circundam a mesa coletiva de madeira maciça, junto a peças vintage garimpadas pela profissional. O balcão – de estrutura metálica e palha sintética – é também desenho de Francine, que posicionou o pergolado aberto para o jardim, criando um ambiente integrado ao verde, sob medida para contemplar e degustar os bolos e biscoitos de Tammy Montagna, chef americana, expert em festas infantis, que opera o café, com cardápio de refeições leves.