Escritório de paisagismo idealizou a ação para apoiar fornecedores e alegrar a quarentena dos que estão em casa

Divulgação

Responsável por jardins verticais urbanos – como o da av. 23 de Maio e o do Minhocão, o Movimento 90° se organizou no início da quarentena decretada pelo governo do Estado de São Paulo para ajudar sua cadeia produtiva, formada por produtores, entregadores, fabricante de vasos, jardineiros e engenheiro agrônomo. A campanha, que já está na segunda rodada, disponibiliza mais de dez espécies em vasos com preços que variam de 65 a 440 reais, com frete incluso e apenas para os bairros da capital paulista. “Essa é também uma maneira de se reaproximar da natureza”, afirma o paisagista Guil Blanche, à frente da iniciativa. “Disponibilizamos 700 plantas em duas semanas, o que representou, em alguns casos, 100% dos pedidos feitos em abril para alguns agentes da cadeia.”

Divulgação

Na primeira fase da campanha, participaram dois produtores de plantas ornamentais que servem todo o país a partir do Ceagesp, fechado por tempo indeterminado. Outros dois produtores foram escolhidos para a segunda etapa e novas espécies selecionadas, como lavanda, alecrim e manjericão. “Tem muita gente cozinhando em casa que deseja ter essas ervas por perto”, diz Guil.

As espécies encomendadas são transportadas dos viveiros para o galpão do Movimento 90°, onde são limpas, higienizadas e plantadas em vasos de barro. Com demanda crescente, os pedidos são entregues em até sete dias e feitos por mensagens no Instagram ou pelo WhatsApp (11-3159-3854) do escritório. Cada vaso vem com os cuidados que se deve ter para cada exemplar e o pagamento pode ser realizado por transferência bancária ou pelo site Abacashi.

A terceira campanha, focada no Dia das Mães, começará a partir de 4 de maio. “Plantas melhoram o humor, além da qualidade do ar nos ambientes. Com essa iniciativa, estamos atingindo dois objetivos: manter nossa cadeia produtiva em ação e levar bem-estar para as casas das pessoas durante o distanciamento social.”