De setorização por cor a criativas divisórias, reunimos boas soluções em seis projetos, de 29 a 45 m²

Atrelados à nova realidade brasileira de lançamentos imobiliários com apartamentos de medidas enxutas, os seis projetos selecionados por nós reúnem boas soluções para otimizar cada centímetro. Seja com mesas de jantar, móveis multiuso ou áreas dedicadas ao home office, trazem também ideias para serem adaptadas depois que o período de isolamento social passar.

Integração total em 29 m²

Divulgação

A metragem reduzida foi um desafio para Robert Robl ao reformar o apartamento de um jovem casal mineiro em São Paulo. Para tirar proveito de cada centímetro, o arquiteto integrou todos os ambientes, exceto o banheiro.

Sofá-cama: para atender o desejo dos moradores, que frequentemente recebem os pais, o profissional lançou mão de um sofá-cama no estar. O espelho, revestindo uma das paredes, traz a profundidade necessária para proporcionar sensação de amplidão.

Setorização por cor: uma maneira de organizar as áreas é usar elementos visuais, como tonalidades diferentes. Aqui, papel de parede com desenho geométrico e tapete de estilo tribal delimitam o estar. A cozinha forma o bloco preto, enquanto o closet está camuflado no móvel marrom que abriga a televisão. O quarto fica dentro de uma caixa cinza, com o teto rebaixado.

Cama protegida: no apê decorado do prédio, a cama ficava em primeiro plano, o que incomodou o casal. A solução encontrada por Robert foi integrar a varanda à planta e transformar o espaço em quarto. Para disfarçar a área, o arquiteto desenhou um armário em laca verde, com altura de buffet, posicionado na lateral da cama.

32 m² e sobra de armazenamento

Divulgação

Para um advogado que gosta de receber e fazer churrasco, Fabiana Silveira e Patricia de Palma, do SP Estúdio, projetaram um apartamento funcional e cheio de personalidade. O décor leva a linguagem industrial, com tijolinhos aparentes, trilhos para iluminação, cimento queimado e estante preta. O móvel não é o único feito sob medida para atender às demandas do morador e armazenar todos os seus pertences.

Armários, baús e estantes: praticamente todos os móveis têm mais de uma função neste projeto. A cama, feita em marcenaria, abriga um baú, assim como o banco que acompanha a mesa de jantar. Há armários com diferentes acabamentos, como espelho e superfície para escrever em giz. Esse último acomoda uma pequena pia e a área de serviço.

Churrasco: a cozinha, localizada originalmente na varanda, foi mantida. Na bancada, fica a churrasqueira de pedra vulcânica e, para evitar a fumaça, abre-se a janela.

Varal: as arquitetas desenharam o modelo retrátil. Discreto, o acessório permanece disfarçado na varanda.

Marcenaria na medida em 32 m²

Divulgação

Voltado para um morador descolado, este apartamento em São Paulo, assinado por Fernanda Morais, Fernanda Tegacini e Nathalia Mouco, da Très Arquitetura, foi pensado para quem gosta de receber, relaxar e até trabalhar em casa – a mesa de jantar serve ao home office. A iluminação indireta, em pendentes, abajures e embutida na marcenaria, favorece o aconchego.

Marcenaria sob medida: em metragens reduzidas, móveis pensados especialmente para cada espaço podem fazer toda a diferença. Aqui, o recurso foi utilizado no painel ripado – que esconde armários e a porta do banheiro –, no painel de TV, na estante, na área gourmet e também para criar o sofá e a cama.

Espelhos: aliados para passar a sensação de amplitude, eles foram aplicados acima da cabeceira da cama e se estenderam por quase toda a parede.

37 m² de acolhimento

Divulgação

Criado pelo Studio AG, comandado por Amanda Castro e Giovana Giosa, o imóvel atende a um jovem do interior que veio para São Paulo cursar faculdade. O apartamento é usado durante a semana, por isso, precisava ser algo prático, atemporal e com funções bem definidas.

Varanda integrada: as paredes que dividiam o ambiente foram postas abaixo, transformando o imóvel em um único espaço.

Unidade visual: todas as áreas têm a mesma identidade, piso em granilite, estofados cinza, paredes brancas e madeira virolinha, muito usada na indústria de compensado. A marcenaria está inteiramente organizada na linha abaixo das janelas e compõe sofá, banco e rodapé.

Dois em um: a bancada abriga tanto a TV – podendo ser assistida da cama ou do sofá – como o canto de estudos.

Referências árabes em 44 m²

Divulgação

Debora Aguiar fez este apartamento para um empresário que possui moradas nas principais capitais onde tem negócios. Como ele viaja muito, pediu um espaço planejado para se sentir em casa e com decoração de estilo árabe.

Living e suíte integrados ou não: para o bom anfitrião, a arquiteta dividiu a área íntima do estar com esquadrias, que podem ser fechadas quando chegam as visitas ou mantidas abertas para a integração dos espaços.

Bancada única: cozinha, televisão e mesa de jantar dividem a mesma parede. Para garantir unidade visual, foi utilizando o mesmo acabamento nos armários suspensos e na bancada. Essa mesma referência “ripada” se repete na iluminação de filetes de LED, que aparecem no teto e nas paredes.

Contemporaneidade em 45 m²

Fellipe Lima

Branco, cinza, granilite, madeira e pontos de cor se misturam no imóvel projetado por Thaisa Bohrer para um casal jovem que passa a maior parte do tempo fora de casa durante a semana.

Privacidade: a divisão entre estar e área íntima é feita por meio de painéis de vidro polarizado, com acionamento para ficar transparente ou opaco.

Painel de TV entre sala e cozinha: o posicionamento do móvel, assim como a mudança de revestimento no piso, setoriza bem os dois ambientes, além de esconder pia, fogão e boa parte da bancada.

Home office: o espaço de trabalho foi definido junto à estante, ao lado do quarto. Tem luminária e gavetas de apoio, que organizam a papelada quando a área não está sendo usada.